O “lado negro” do ESG

O investimento responsável baseado apenas em evitar certas ações é uma maneira estreita de ver o mundo.

Os investidores devem explorar o LADO ESCURO do investimento responsável, indo além da tática comum de simplesmente evitar ações por razões ambientais, sociais ou de governança.

Por que não concordo com o ESG? Você fica mais exposto a coisas que importam para seu conjunto de valores.

A triagem excludente de empresas – a forma mais comum de os investidores expressarem suas visões ESG – pode estar custando retornos, de acordo com pesquisas feitas por diversas instituições facilmente encontradas em plataformas de busca na internet. Mas estratégias long-short podem valer a pena. Apostas longas em empresas com, digamos, uma forte diversidade no conselho podem ajudar a aumentar os ganhos, enquanto as empresas vendidas sem liderança diversificada podem fornecer ainda mais retorno. Resumindo, grandes empresas engolirão pequenas empresas ou produtores.

A venda a descoberto de ações como estratégia ESG não é comum, em parte porque alguns proprietários de ativos têm políticas que proíbem apostas contra empresas. Alguns investidores institucionais se preocupam em ter quaisquer vínculos com ações que desejam evitar – mesmo que seja uma aposta contra ações de empresas de carvão, tabaco ou armas nucleares que possam estar excluindo de seus portfólios.

Nos EUA, há um pouco mais de flexibilidade, um pouco mais de abertura para vender a descoberto as más empresas, não seria o caso no Brasil onde tem forte campanhas de ambientalistas baseado em sua grande maioria com narrativas apenas. Embora alguns proprietários de ativos estejam dispostos a abraçar o lado sombrio do ESG, outros estão mais alinhados com a oposição do investidor europeu típico a empresas “indesejáveis” de venda a descoberto.

O investimento responsável feito exclusivamente por meio de listas de restrições é uma maneira muito tacanha de ver o mundo. A pesquisa do MAN descobriu que carteiras de ações restritas, com exceção do carvão, superaram o MSCI World Index nos últimos vinte anos. E embora a diferença de retorno tenha diminuído nos últimos cinco anos, alega que os dados sugerem que essas estratégias de exclusão provavelmente prejudicaram o desempenho dos investimentos dos alocadores de ativos. Indo mais fundo, Man encontrou temas de desempenho variados para ações excluídas desde 2000.

Por exemplo, os estoques de tabaco sofreram uma “mudança de regime dramática” particularmente nas últimas duas décadas, de acordo com um novo artigo em coautoria de Furdak na pesquisa. Eles começaram com “desempenho enorme nos primeiros doze anos” e depois, “depois de pisar na água”, ficaram significativamente atrás do índice nos últimos três anos, disse o jornal. As empresas nucleares, por sua vez, continuaram a apresentar forte desempenho em relação ao benchmark.

Ao reduzir os piores infratores dos valores ESG, vejo oportunidades para mudanças positivas juntamente com retornos mais fortes. Os investidores não precisam ser grandes acionistas de uma empresa para capturar sua atenção.

A maioria dos gerentes se preocupa com a comunidade de vendas a descoberto porque sabe que os vendedores a descoberto podem ter influência negativa. Você ainda tem o ouvido da gerência porque eles querem fazer o possível para ter uma percepção positiva da empresa no mercado. Para quem não entende de interesse em aberto e venha entender o termo descoberto, são juros do número total de contratos de derivados pendentes, como opções ou futuros que não foram liquidados por um ativo. O total de contratos em aberto não e totaliza todos os contratos de compra e venda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *